Perdi minha carteira de trabalho. O que fazer?

A Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) é um documento muito importante para o trabalhador. É nela que estão registrados os tempos de contribuição do cidadão. Esse histórico é essencial para comprovar o período de trabalho. Mas o que fazer se a carteira for perdida? Como atestar os empregos anteriores? Vamos tirar suas dúvidas abaixo

Perdi a carteira de trabalho. Primeiros passo

A primeira coisa a fazer, assim que você percebeu que não tem mais sua Carteira de Trabalho, é fazer um boletim de ocorrência, online ou presencialmente. Trata-se de um documento e é importante reportar seu sumiço. Depois, solicite uma nova via da sua CTPS, que pode ser realizada pelo Tudo Fácil, no caso do Rio Grande do Sul.

O boletim de ocorrência será necessário para emitir uma segunda via, assim como um documento com número e série da CTPS anterior (exemplo: Cópia da CTPS ou Termo de Rescisão). Outros documentos exigidos para emissão da nota via da carteira de trabalho são: Carteira de Identidade, Certidão de Nascimento (para solteiros) ou Certidão de Casamento, CPF e comprovante de residência com CEP da rua.

Como resgatar as informações da CTP

Porém, com a nova CTPS não será possível comprovar as antigas relações de trabalho. Para resgatar essas informações, o cidadão pode acessar o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), um serviço online que permite ao cidadão solicitar ao INSS o Extrato Previdenciário com todos os vínculos trabalhistas e previdenciários constantes no sistema a partir de 1976. O extrato também pode ser adquirido presencialmente em uma agência do INSS.

É possível ainda recorrer à Superintendência Regional do Trabalho e Emprego. No órgão, os servidores têm acesso ao Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e à Relação Anual de Informações Sociais (Rais)

Se as informações não forem encontradas nestes sistemas, será necessário que o cidadão recorra aos seus antigos empregadores para solicitar os dados na nova carteira de trabalho. O empregador é obrigado a repassar as referências, sob pena de processo trabalhista. Caso a empresa já tenha fechado as portas, será necessário recorrer a outros órgãos. É possível solicitar ajuda com a Junta Comercial, a Superintendência ou a Justiça do Trabalho. 

Se você não tiver comprovação do tempo de contribuição, devido à perda da Carteira de Trabalho, é indicado contar com o apoio de um Advogado Trabalhista. O especialista irá reunir provas materiais e também testemunhas para atestar o trabalho exercido.

Para mais informações, agende uma conversa com os advogados especialistas da D’Aguiar Advogados Associados.

Fale com os Doutores pelo Whatsapp: (51) 99330-8766.

 

 

 

Notícias

Acompanhe aqui notícias e novidades sobre a D’Aguiar e o universo jurídico

Regras de transição da Reforma da Previdência

Regras de transição da Reforma da Previdência

Regras de transição da Reforma da Previdência   A reforma não mexe nos direitos de quem já está aposentado, nem de quem já reuniu os requisitos para se aposentar. Para quem está no mercado de trabalho perto ou longe de se aposentar, a nova Previdência oferece...

ler mais
Informe Semanal 18-11-2019

Informe Semanal 18-11-2019

Informe Semanal 18-11-2019   Segurado com sequelas graves de AVC tem benefício garantido https://www.trf4.jus.br/trf4/controlador.php?acao=noticia_visualizar&id_noticia=14885 Após 3/12/98, para o segurado contribuinte individual, não é possível o...

ler mais
Reforma da Previdência é promulgada

Reforma da Previdência é promulgada

Reforma da Previdência é promulgada O Congresso Nacional promulgou, na terça-feira, dia 12, a Emenda Constitucional 103/2019, que altera o sistema de Previdência Social no Brasil. A reforma fixa uma idade mínima de aposentadoria de 65 anos para o homem e de 62 anos...

ler mais

Agende uma conversa

Agende um horário com nossa equipe e saiba como podemos ajudar você!

Contato