Auxílio acidente aumenta valor da aposentadoria futura?

O valor da aposentadoria é estipulado conforme a média de contribuições do trabalhador ao longo da vida. Mas, o que muita gente não sabe, é que existem alguns fatores que podem aumentar esse valor.

Entre eles está o auxílio acidente. Ao contrário de outros benefícios que deixam de ser concedidos depois que o trabalhador retorna às suas funções, o auxílio acidente continua a ser pago mesmo quando o trabalha volta a exercer suas atividades.

E, por isso, este auxílio também é contabilizado no cálculo da aposentadoria.

Como funciona o cálculo do valor da aposentadoria?

O cálculo do valor da aposentadoria é feito levando em conta algumas regras básicas. Contudo, é preciso ter em mente que, devido a mudança na Previdência, as regras podem ser diferentes para os contribuintes.

As regras transitórias são:

  • Número de meses decorridos desde 07/1994 até o mês que antecede o pedido de aposentadoria;
  • Divisor mínimo a ser utilizado no cálculo;
  • Número de meses contribuídos dentro do tempo decorrido.

Já a regra geral é que o sistema irá somar a quantidade de meses contribuídos e comparar com os meses decorridos (o que deve representar um mínimo de 80%).

Nesse caso, serão levados em conta os meses em que houve os maiores recolhimentos. Além disso, também se aplica o fator previdenciário.

Minha aposentadoria não levou em conta o auxílio acidente, e agora?

Em muitos casos, o valor da aposentadoria não leva em conta o auxílio acidente. Isso acontece porque é muito comum que o INSS cometa erros em relação a esse cálculo.

Nesse caso, o trabalhador pode solicitar o recálculo desse benefício. Para isso, ele deve se dirigir a uma agência da Previdência Social, ou entrar com uma ação no Juizado Especial Federal ou na Vara Previdenciária.

É importante que o contribuinte apresente documentos da época da aposentadoria. Além disso, será necessário apresentar a carteira de trabalho, o pedido de revisão e o número do benefício.

Além disso, será preciso também que o trabalhador saiba qual o tipo de revisão a ser pedido. Isso porque, como o INSS muda constantemente as suas regras, é comum que vários tipos de revisões surjam.

Desde aquelas que contam trabalho rural, até as que não contabilizaram o auxílio acidente.

O ideal é que o trabalhador procure auxílio de um advogado previdenciário. Assim receberá todas as orientações necessárias para a solicitação.

Para mais informações, agende uma conversa com os advogados especialistas da D’Aguiar Advogados Associados.

Fale com os Doutores pelo Whatsapp: (51) 99330-8766.

 

 

 

Notícias

Acompanhe aqui notícias e novidades sobre a D’Aguiar e o universo jurídico

Informe semanal 15-07-2019

Informe semanal 15-07-2019 Todos os serviços do INSS estão disponíveis nos canais eletrônicoshttps://extra.globo.com/noticias/economia/a-partir-desta-quarta-feira-todos-os-servicos-do-inss-estarao-disponiveis-nos-canais-eletronicos-23792653.htmlAlém de computar como...

ler mais

Informe semanal 08-07-2019

Informe semanal 08-07-2019 Quem está isento de passar pelo novo Pente-fino do INSS? https://www.jornalcontabil.com.br/quem-esta-isento-de-passar-pelo-novo-pente-fino-do-inss/?amp   Entenda como ganhar mais na aposentadoria especial do INSS...

ler mais

Agende uma conversa

Agende um horário com nossa equipe e saiba como podemos ajudar você!

Contato